O que eu penso sobre Escolha Profissional

Vocês acompanharam um pouco do processo da minha escolha profissional. Eu tive muitas dúvidas e inseguranças, e já mudei de ideia várias vezes. Mas, com certeza, aprendi bastante com isso.

20160219_065534-cc3b3pia

“Pode não ser tão simples pra você ver qual o caminho seguir”

Uma das coisas que eu aprendi foi que a escolha de uma profissão não é algo fácil para algumas pessoas, não é algo que se resolve de maneira muito prática. Escolher uma profissão envolve, acima de tudo, autoconhecimento.

“O autoconhecimento é uma das maiores chaves para essa descoberta”

Você perceber com o que você se identifica, em que área você quer se desenvolver, e como você pode usar o que você gosta para ajudar a alguém, é, acima de tudo, saber se analisar. Conhecer a si mesmo, se entender, se perceber no mundo são coisas essenciais. Continuar lendo “O que eu penso sobre Escolha Profissional”

Detox Virtual

Sempre que vamos nos supermercados, vemos vários produtos que se dizem ser detox. Eles dizem que limpam o organismo e prometem uma melhora na saúde. E hoje vou falar sobre um detox diferente, e bem mais difícil de se realizar do que aquele que se compra o produto e ingere: o Detox Virtual.

Não sei se já estão usando esse termo por aí, mas o Detox Virtual, na minha opinião, seria uma limpeza mental de toda a tecnologia e excesso de informação que somos bombardeados todos os dias. Seria um desapego de tudo o que nos cerca de maneira nem sempre tão positiva e está em excesso.

Sei que as coisas são complicadas. Mas ao mesmo tempo simples. Elas se complicam à medida que se tem medo da simplicidade ? porque essa simplicidade deseja o fato em si, a verdade.:
Fonte: br.pinterest.com

E o que pode ser considerado em excesso, na minha opinião?

Acordar e antes de nem abrir o olho já procurar o celular para olhar as redes sociais. Estar morrendo de fome, mas não poder comer porque precisa tirar uma foto e postar antes de qualquer coisa. Comer sem ao menos prestar atenção no que está sendo ingerido, por estar mexendo no celular, checando e-mails, respondendo mensagens. Não deixar o celular de lado nem nos momentos de estudo e trabalho. Ir dormir apenas depois de checar as redes sociais. Enfim.

Tudo isso, de certa maneira, nos afeta! Nossa mente fica conectada e estimulada muito mais do que deveria ser e nosso corpo fica menos conectado com o mundo real, com as atividades que deveríamos fazer.

Se somos tão afetados, por que não mudar isso?

Aproveitar as experiências longe do celular, aproveitar as relações olho a olho. Abrir nossas mentes para outras possibilidades pode ser um passo para uma vida mais vivida no mundo real, e menos no mundo virtual.

Por isso, lanço a vocês o desafio de fazer exatamente isso. Não seria algo como 100 dias sem contato com as redes sociais, ou algo do gênero, mas sim, algo como levar mais leve a vida virtual.

Algo como não acordar e já correr para o celular, mas agradecer por mais um dia de vida ou simplesmente levantar e começar a se arrumar. Algo como comer e apreciar isso, e não ficar preocupado em estar conectado. Algo como andar na rua e ver quem está passando, dizer bom dia, aproveitar a caminhada. Algo como ter momentos no seu dia para desapegar e aproveitar esse tempo para fazer o que você gosta, além do celular.

“Em algum lugar, alguma coisa incrível está esperando para ser conhecida.”

Carl Sagan


Um beijo,

Letícia ❀

(Fonte imagens: Pinterest)

Sobre os estudos…

Quando sua realidade é estudar sozinha para o vestibular e rever todo o conteúdo de maneira independente, é necessário desenvolver algumas áreas que estudando de maneira guiada não exige tanto. Por isso, vou dar algumas dicas que valem tanto para quem vai estudar sozinha, quanto para quem está na escola ou no cursinho.

Estudos

♥ Gerencie seu tempo 

De nada adianta saber toda a matéria se não é capaz de resolver uma série de 90 exercícios em 4 horas, ou o tempo de acordo com a universidade que te interessa. Parece muito tempo, mas no meu caso, o fato de eu não conseguir conciliar quantidade de tempo e de exercícios foi um dos motivos pelos quais eu não consegui passar.

Além disso, tão importante quanto a agilidade na resolução de exercícios, é o tempo que você passa estudando e a qualidade desse período. Você pode passar 7 horas estudando e acabar não obtendo êxito, ou então estudar por 4 com total concentração e conseguir um bom resultado. O importante é alcançar um equilíbrio entre um tempo suficiente com total concentração.

♥ Estude sempre, mesmo que pouco

Outro fator que considero bastante importante é estudar sempre. Se você tem aulas, estude a matéria que aprendeu naquele dia; se não, a matéria que planejou estudar naquele dia. O método que uso para estudar é resolver exercícios e fazer resumos com as palavras chave num esquema que fique fácil visualizar e lembrar a matéria quando for revisar.

♥ Concentre-se

Um método para conseguir a tão necessária concentração que também me ajudou muito (pena que descobri no final) é o pomodoro, um método que você estuda ou trabalha, se concentrando durante 25 minutos, e descansa por 5, realizando esse ciclo durante 3 ou 4 vezes, parando então por 15 minutos. Desligar aparelhos eletrônicos e ficar em um lugar organizado e silencioso também contribuem para produtivas horas de estudo.

♥ Se está na aula, participe delas

Não faz sentido você querer aprender a matéria sozinho se você tem à sua disposições diversos professores para facilitar pra você, não é? Então aproveite todas as dicas e apoio que eles podem te dar, pergunte e não tenha vergonha de absorver o melhor que eles têm a oferecer.

♥ Seja feliz hoje

E por último, mas não menos importante: seja feliz. Não adianta você se matar de estudar e não ter tempo para se cuidar, para curtir alguns dias no mês, se divertir e aproveitar aqueles momentos que nada no mundo pode pagar. Vale a pena lembrar que não devemos deixar de lado nossos hobbies e nossos domingos de descanso.

 

Bom, por hoje é isso, pessoal! Me digam o que acharam e compartilhem conosco suas experiências.

Um beijo,

Uma apaixonada por arquitetura ❤

Desafio: Uma Semana Sem Reclamar

Uma coisa é fato: sou expert na arte de reclamar de qualquer coisinha que não vai segundo o que eu planejei. Mas hoje, vou tentar começar a mudar isso e convido vocês a fazerem também parte do desafio que eu me propus a enfrentar: ficar uma semana sem reclamar.

Reclamação

Vi esse desafio no Hypeness, que você pode ver o artigo aqui. Eu achei que seria uma experiência muito interessante e resolvi participar! Então, começo hoje: não posso reclamar por nada, de preferência, nem em pensamento.

Quem aí quer também participar? Quando eu concluir venho contar pra vocês como foi! E se vocês também forem fazer, deixem aqui nos comentários!!

Um beijo,

Uma Apaixonada por Arquitetura ❤

33

Fontes: Hypeness/Gamedesire

E 2015 chegou!!

Olá, xuxus! Como vocês estão? Passaram bem a virada do ano?!

Confesso que já tentei escrever este post para esse início de ano diversas vezes, mas a inspiração não estava muito em alta… Então, gostaria de conversar um pouco com vocês sobre metas para esse ano!

Sempre fico muito animada quando começa um novo ano, porque tenho a chance de pensar no que posso fazer e melhorar na minha vida! Tanto em sonhos, projetos e mudanças/melhorias de estilo de vida. Porém, muitas vezes, isso acaba falhando ao se unir à minha desorganização, e continuo procrastinando as minhas metas para aquele ano. E isso se repetiu algumas vezes nesses últimos anos, mas 2015 começou pedindo para que eu fosse mais organizada e saísse da minha zona de pura preguiça!

Nesse ano, uma das minhas metas com maior relevância é em relação ao blog. Eu quero investir mais nele, buscar mais assuntos que agreguem na vida de vocês, e me colocar de coração e alma na formação de um lugar que tenha a minha cara, seja mais informativo, divertido e variado! Talvez a plataforma dele mude, mas com certeza, será para que eu possa passar mais conteúdo para vocês!

Vou fazer mais posts buscando projetinhos fáceis que vocês possam fazer para incrementar a sua decoração, mais posts falando sobre a arquitetura de cidades que eu visitar, mais posts sobre organização, com uma série relacionada ao meu processo de me organizar melhor, mostrando desde inspirações para que eu possa me organizar até o que eu adaptar para facilitar a minha vida, buscando incentivar vocês a também se organizarem… Enfim, muitas pautas novas virão, e espero que vocês gostem bastante!

Desejo a todos um ótimo 2015, com muita saúde, garra e paz!

Um beijo,

Uma Apaixonada Por Arquitetura ❤

“Temos nosso próprio tempo”…

Eu sou uma estudante “nos 45 do segundo tempo”, pois estou no terceirão, e junto com esse ano, vieram dúvidas, inseguranças, desequilíbrios, até meio que constantes… Sabem por quê? Porque eu ainda não sinto que sei qual profissão seguir, e não tenho vergonha de não saber o que eu quero para o meu futuro.

Fonte: organizesuavida.com.br
Fonte: organizesuavida.com.br

É claro que eu posso ir empurrando isso com a barriga e escolher um curso que se enquadre mais ou menos nas minhas expectativas de vida (aos 17 anos…) Mas isso me tiraria a incrível experiência de me descobrir melhor, de abrir meus horizontes, e me distanciar da escola, com suas regras, seu pensamento retrógrado e sua pressão.

Não, eu não concordo com a pressão exercida pela escola, ao agir como se todos os alunos tivessem o mesmo tempo, a mesma facilidade e as mesmas expectativas de vida. Isso gera uma sensação de impotência quando você não é aquele aluno que se destaca no meio de multidões, e isso abala totalmente o emocional daquele que gostaria de “vencer”.

Acredito que as pessoas tenham visões de mundo diferentes, e que a escola não deveria induzir a um só pensamento: “Ei, se você não estudar, passar no vestibular, de preferência de primeira, depois fazer um curso que você escolheu quando nem seus hormônios estiverem se estabilizado ainda, você vai ser um perdido na vida, não vai alcançar seus sonhos, não vai entrar no mundo onde as pessoas estão atarefadas demais para viver.”

E será que eu concordo com isso? Acho que não. Tenho pensado muito sobre esse assunto e cada vez mais eu me convenço de que esse caminho, não é o melhor para todos. A verdade é que “temos o nosso próprio tempo” e respeitar isso, mesmo com os tais julgamentos e decepções pelos que te cercam, momentaneamente, é melhor do que mergulhar de cabeça em incertezas e fazer delas o plano de fundo da sua vida.

Um beijo,

Letícia ❀

 

Como aliviar a pressão dos Vestibulares

Tomar uma decisão em relação com o curso que considere o ideal, é uma tarefa difícil e requer muita reflexão para a maioria das pessoas, mas existem caminhos que podem ser tomados para que essa missão tenha um certo guia para começar a ver as coisas com mais clareza.

1ª Dica: Coloque no papel.

Escrever o nome de todos os cursos que você tem interesse já é um bom começo, mesmo que sua lista fique enorme! Sinalizar os cursos com os quais você mais se identificou também pode ajudar a visualizar o que você mais deseja fazer.

2ª Dica: Veja qual o enfoque do curso.

Buscar a grade de matérias durante todo o curso e pesquisar sobre cada matéria pode ajudar a eliminar aqueles que possuem a maior quantidade de matérias que não lhe interessa ou a menor quantidade de matérias que você gostaria muito de ter!

3ª Dica: Procure ajuda especializada.

Realizar testes vocacionais com profissionais da área também pode ser uma grande ajuda, porém, cuidado! Você deve levar o resultado em consideração, mas não é uma verdade absoluta.

4ª Dica: Deixe de lado os possíveis preconceitos.

Se desvincilhar de todos os preconceitos existentes sobre os cursos que você quer fazer também é um grande passo, já que haverá mais abertura para você escolher o que te faz feliz!

5ª Dica: Pesquise sobre o mercado de trabalho.

Pesquisar sobre o mercado, os campos de trabalho e as oportunidades também é um meio de clarear a sua visão sobre a aceitação da profissão que você pretende. Porém, não se esqueça de que quem precisa aproveitar as oportunidades de trabalho/estudo e quem constrói e busca seu mercado é você! Ter um mercado abrangente e propício ajuda, porém sem a sua busca pelos projetos, não há garantia de contratação.

E por fim, escolha aquilo que te faz feliz! Pois só assim você saberá que está no caminho certo! E na minha opinião, o que você definir nesse ano, não será algo definitivo! Seja aberto a todas as possibilidades!

Um beijo,

Letícia ❀

(Atualizada: 12/12/2016)