Voltei, e pretendo ficar.

Bom, entre idas e vindas nesse blog, resolvi voltar, e manter a meta de pelo menos um post por semana. Passei por um período sem grandes objetivos, sem muita energia, e sem saber muito bem pra onde correr. Pode ser que tenha sido (e esteja sendo) a crise dos 20. Mas de qualquer maneira, resolvi utilizar essa crise para me ajudar a ser uma pessoa melhor, mais responsável e com metas.

Metas, propósito, objetivo de vida.

Nada tão vazio quanto às metas que eu estava fazendo até agora. Metas sem propósito, sem futuro. Eu pretendo ter uma vida que eu me orgulhe de ter. Ter uma vida que eu sinta prazer em viver cada dia dela, todos os dias, de segunda a segunda.

Me distanciei, sem saber exatamente o porque, da minha essência, da minha vontade de sempre ser melhor, de crescer. Mas agora percebo que sem isso não há nada que me mova de verdade.

Por isso, minha meta é escrever mais aqui, mesmo que não sejam com super produções, escrever. Tentar ajudar alguém, tentar ensinar algo.

Metas de vida nos move, nos faz ter algo pelo que lutar, algo que nos deixe autores de nossas próprias vidas.

Um beijo,

Letícia ❀

Anúncios

Minimalismo nas Metas para 2017

Quando eu comecei a fazer metas, fazia listas gigantescas para cumprir no próximo ano. E o que acontecia? Nem metade se concretizava. E parando para revê-las e pensar sobre o porque de eu não conseguir cumpri-las, eu percebi que haviam tantas metas, que eu não conseguia focar em todas elas para correr atrás…

♦Simplifique também suas metas anuais, isso fará com que você realize cada uma delas com maior propósito. ♦

Por isso, a partir do momento que eu comecei a pensar de uma maneira um pouco mais simplificada, eu resolvi que faria nesse ano, no máximo, três metas, e que me focaria nessas. Isso vai me ajudar a colocar um propósito maior em tudo o que eu faço e vai fazer com que eu tenha metas que realmente façam a diferença para mim e que eu realize um pouco por dia para que elas se concretizem. Continuar lendo “Minimalismo nas Metas para 2017”

Simplique a moda

Moda sempre foi uma coisa que me chamou a atenção, mas nunca me dediquei muito a isso. Porém, nos últimos tempos, eu ando percebendo que o modo como eu me visto tem tido grande importância e influência na forma como encaro o meu dia.

Eu sinto que o tempo que eu invisto vendo minhas roupas, descobrindo o meu estilo e me arrumando, se tornou um momento do dia no qual eu me cuido, eu me percebo, eu me descubro.

Para me ajudar nesse processo, procurei por várias coisas que me despertariam para o que eu quero absorver da moda, e vou compartilhar com vocês algumas perguntas que eu julgo interessantes e que nos fazem pensar de maneira simples, porém concisa, simples e minimalista.


Descobrindo o seu estilo: 


❣ O que você deseja transmitir com o seu estilo?
Ex: Autenticidade, confiança, autoestima.

❣ Quais os três maiores desafios que você deseja enfrentar no campo da moda?
Ex: Usar combinações inéditas, usar brincos marcantes no dia a dia, usar mais saia.

❣ Para quais três principais atividades na sua vida você precisa de roupas?
Ex: Cotidiano, saídas à noite, finais de semana, trabalho.

❣ Escolha três peças-chaves para cada uma das três atividades.
Ex: Eu considero a maquiagem também como parte do look. Por isso incluí ela como uma peça chave. Finais de semana: Saia, maquiagem básica e sapatilhas.

❣ Quais as três peças que você pretende usar mais?
Ex: Cropped, saia, salto.

❣ Quais as três cores base do seu guarda roupa?
Ex: São as cores que você mais vai usar, mas não significa que serão as únicas. Branco, azul, nude.

❣ Qual inovação que você gostaria de fazer no ser estilo?
Ex: Como eu considero maquiagem parte do look, poderia escolher usar delineado, que não uso atualmente, por exemplo.


Simplificar é a palavra de ordem


O mais interessante do pensamento minimalista é a facilidade de ver todas as ideias de maneira clara, porque quando você sabe o que é essencial na sua vida e você se baseia apenas nisso, você para de complicar o que deveria ser simples.

Com isso em mente, essas perguntas fazem você sair do automático do cotidiano e você passa a ver tudo sobre outra perspectiva, pois você é obrigado a simplificar. Então, pensar sobre elas e manter elas em mente é um grande passo para se conhecer e se reinventar.


Um beijo,

Letícia ❀

(Inspiração: http://www.teoriacriativa.com/)

Menos é mais.

Quando me deparei com um punhado de roupas que não faziam mais sentido pra mim, resolvi que elas precisavam passar por um filtro.E fiz isso várias vezes. Faço isso várias vezes. Porque quanto mais eu desentulho o meu guarda-roupa, mais eu conheço sobre o meu estilo e a minha personalidade.

DSC_2692.JPG

Sou adepta da corrente de pensamento que acha que a moda é reflexo do nosso interior, uma forma de expressão. E penso que esse processo é muito relevante, quase essencial, para quem quer se conhecer melhor.

E é isso que estou buscando fazer. Buscando nossas maneiras de me expressar, roupas que reflitam o que eu quero transmitir, e que me tragam um plus de alegria, confiança e autenticidade pro meu dia a dia. Afinal, porque se arrumar e amar o que está usando apenas em dias especiais?

Se eu pudesse contar todas as roupas que eu me desfiz desde que iniciei esse processo, no começo do ano, provavelmente daria algo superior a 50 peças, entre blusas, calças, shorts e sapatos. Algo bem grande, mas que não me faz falta alguma.

Ter menos me faz ter facilidade de pensar, de escolher e de usar tudo o que eu tenho no meu guarda-roupa. Me faz ter o que me faz feliz de fato e iniciar um processo de conhecer meu estilo, e conhecer minha forma de me mostrar para o mundo.

Tenho várias coisas para dizer sobre esse assunto, e vou compartilhando com vocês.

Prazer, Letícia, numa nova versão.

Uma nova versão.

Sento. Tento pensar em alguma coisa para escrever, mas nada me vem à mente. Está tudo confuso, afinal. Tento procurar algum tema sobre design, sobre arquitetura. Mas fica um grande vazio na nuvenzinha das ideias.

Sinto que o blog precisa mudar, assim como eu mudo constantemente. O layout mudou, mas o conteúdo também vai ter uma fase de transição, de mudança, de renovação. Falar sobre coisas que fazem mais sentido para mim, no atual momento. Me reencontrar nesse lugar que há 3 anos comecei a mexer meus dedinhos no teclado e afinal, sinto que muita coisa boa saiu daqui. Continuar lendo “Uma nova versão.”

Perfeccionismo que nos trava

Resolvi hoje escrever aqui pro blog. Estou muito feliz com a frequência com a qual vocês estão me visitando e achei que nada melhor do que voltar aqui para conversarmos um pouco.

E quando fui começar a escrever, percebi o quanto o perfeccionismo nos atrapalha. Já ouviram aquela frase “Feito melhor que perfeito”? Pois eu sempre quero que tudo saia tão perfeito, tão certo, que não me arrisco, e acabo não escrevendo aqui para vocês sobre tantos assuntos que eu gostaria. Continuar lendo “Perfeccionismo que nos trava”

Você não precisa.

É, talvez você não precise ser alta, nem baixa. Não precise ser magra, nem gorda. Não precise ser loira, nem morena, nem ruiva, nem grisalha, nem colorida. Talvez não precise de nada disso não, e a sociedade pode até tentar sempre, ao longo da história, estabelecer um padrão, mas ele só será aceito, se você permitir.

Já quiseram que fôssemos ora gordinhas, ora esqueléticas, também já quiseram que fôssemos ora altas, ora baixas, quiseram também que tivéssemos os mais diversos tipos de corpos. Cintura fina? Ombros largos? Quadril e seios avantajados? Ou sem tantas curvas assim? Continuar lendo “Você não precisa.”