Lições que a enxaqueca me trouxe

Inicialmente era algo bem ruim. Atrapalhava minha vida por ser tão recorrente, mas acredito que era mais um convite (ou talvez uma intimação) a uma vida mais saudável.


Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho. Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

Machado de Assis


Desde 2011, eu descobri que tenho a enxaqueca com aura. Comigo, ela começa, normalmente, com cegueira parcial e flashes brilhando em zique-zague pelo campo visual. A dor, normalmente, vem só depois, e pode ser tanto fraca quanto intensa, depende da situação.

DSC_2032

Quando eu descobri que tinha enxaqueca, eu tinha 13 anos, e não sabia nada sobre o assunto. Mas meu médico me alertou que, dentre as tantas possíveis causas de crises, alguns alimentos favoreceriam a intensificação dos sintomas.

Então, houve a necessidade de regular a minha alimentação. E para isso, excluí certos ingredientes da minha dieta, pelo menos no início e nos períodos de maiores crises. Alimentos com glutamato monossódico (intensificador de sabor), lactose, cafeína, chocolate, queijos muito gordurosos e leite condensado tiveram que sair da minha alimentação, e serem consumidos apenas muito esporadicamente, com a consciência de que, se eu exagerar, vai vir a enxaqueca, com certeza.

Pelo fato da maioria das coisas que eu comia terem que sair da minha alimentação, precisei me adaptar e começar a cada vez mais ter uma alimentação saudável e o menos industrializada possível, que não seja cheio de aditivos químicos, gordura e não cometer excessos.

Por isso, ao longo desses anos, eu fui tentando sempre melhorar, e a minha alimentação mudou muito. Aprendi a comer mais alimentos crus, menos industrializados, sem tanto aditivos químicos e busco sempre melhorar, sempre buscar meios de ter uma vida mais saudável e mais leve, para melhorar meu bem estar, sobretudo, em relação a minha enxaqueca.


 

Há males que vêm para o bem. Difícil é aceitar que algumas más situações foram o marco inicial para te encaminhar, através da dificuldade, ao lugar oportuno. Somos capazes de superação, por isso, as vezes, precisamos de uns apertos.

Salatiel Gualter


Um beijo,

Letícia ❀

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s